Quarta, 26 de setembro de 201826/9/2018
86 9.9458-5206
Parcialmente nublado
23º
26º
37º
Teresina - PI
Erro ao processar!
EMPRESAS DIVERSA POSIÇÃO 1 - AGOSTO 2018
POLÍTICA
Ministro do TSE concede liminar e suspende decisão que cassou seis vereadores de Valença
O ministro acolheu ação cautelar ajuizada pelo advogado Norberto Campelo para dar efeito suspensivo a recurso especial contra a decisão do TRE-PI
Redação
Postada em 05/04/2018 às 18h48 - atualizada em 07/04/2018 às 01h08
Ministro do TSE concede liminar e suspende decisão que cassou seis vereadores de Valença

Ministro Jorge Mussi (Imagem: Divulgação)

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) suspendeu decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) que cassou o mandato e determinou o afastamento de seis vereadores no município de Valença do Piauí (210 quilômetros ao sul de Teresina). A decisão, em sede de liminar, foi dada pelo ministro Jorge Mussi na tarde desta quinta-feira (5), em Brasília.


O ministro acolheu ação cautelar ajuizada pelo advogado Norberto Campelo para dar efeito suspensivo a recurso especial contra a decisão do TRE-PI. Norberto Campelo explicou que a decisão do ministro Mussi suspende o acórdão do TRE-PI que cassou os diplomas dos 29 candidatos a vereador das coligações Compromisso com Valença I e II, em 2016, dos quais seis foram eleitos - os vereadores Nonatin Soares (PSDB), Benoni Sousa, Ariana Rosa, Fatima Caetano, Stenio Rommel e Leonardo Nogueira.


VEJA A DECISÃO DO TSE


A decisão do TER-PI saiu em setembro do ano passado, por suposta fraude nas eleições de 2016. Segundo a denúncia levada à Justiça Eleitoral, as duas coligações teriam incluído cinco candidaturas femininas apenas para cumprir a norma da legislação eleitoral – elas seriam “candidatas fantasmas”. Em seu relatório, o ministro Jorge Mussi reconhece em tese a irregularidade nas candidaturas, mas alerta para o fato de a decisão do TRE-PI ter implicado na cassação de todos os candidatos das duas coligações, incluindo as duas candidatas mulheres que foram eleitas (Ariana Sousa e Fátima Caetano). 


“Com efeito, ainda que quatro das candidaturas femininas em tese se revelem fictícias, também é incontroverso, por outro lado, que outras candidatas das referidas coligações realizaram campanha e vieram a ser eleitas, o que é o caso das autoras Maria de Fátima Bezerra de Sousa Caetano e Ariana Maria de Carvalho Rosa”, diz o ministro no relatório. Com a decisão, a Justiça Eleitoral do Piauí deve comunicar à Câmara Municipal de Valença que retornem os vereadores afastados aos seus respectivos cargos.


Fonte: Com informações da Ascom

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Publicidade

Publicidade

diversas 1
Facebook

Publicidade

Publicidade

nem motos segunda posição

Publicidade

Publicidade

DIVERSAS

Publicidade

Publicidade

Enquete

Nenhuma enquete cadastrada.

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium