Terça, 23 de janeiro de 201823/1/2018
86 9-9444-4488
Muito nublado
22º
22º
28º
Teresina - PI
Erro ao processar!
GIF SUPERIOR DEZEMBRO - COM O COLÉGIO METAS (PROMOÇÃO)
INTERNACIONAL
Mexicano que fez campanha para Trump é preso e pode ser deportado dos EUA
Autoridades e moradores de West Frankfort (Illinois) saíram em defesa de Juan Carlos Hernández Pacheco.
Redação
Postada em 02/03/2017 às 10h14 - atualizada em 03/03/2017 às 10h52
Mexicano que fez campanha para Trump é preso e pode ser deportado dos EUA

Juan Carlos Hernández Pacheco, que vive há mais de uma década ilegalmente nos EUA, foi preso por agentes de imigração e pode ser deportado do país (Foto: Reprodução/Facebook/ Juan Carlos Hernández Pacheco)

Ele fez campanha para o republicano Donald Trump durante as eleições do ano passado, mas, apesar do apoio ao bilionário, o mexicano Juan Carlos Hernández Pacheco, que vive há mais de uma década ilegalmente nos EUA, foi preso por agentes de imigração e pode ser deportado do país, segundo o jornal "New York Times" e a emissora de TV "CNN".


O imigrante mexicano vive em West Frankfort, uma pequena cidade de pouco mais de 8 mil habitantes no estado de Illinois, onde é gerente do restaurante La Fiesta. Hernández tem grande prestígio na cidade, tanto que o prefeito Tom Jordan saiu em sua defesa para que não seja deportado.


Hernández, de 38 anos, foi preso no dia 9 de fevereiro e foi levado para um centro de detenção do condado de Montgomery, perto de St. Louis, no estado do Missouri. Como tem duas condenações por dirigir bêbado, ele poderia ser incluído em uma lista com prioridade alta para ser deportado.


Segundo o jornal "New York Times", apesar das infrações de trânsito, o prefeito de West Frankfort, Tom Jordan, escreveu que Hernández tem feito muito pela cidade, sem pedir nada em troca. O chefe do Departamento de Bombeiros o descreveu como "um homem de grande caráter".


Várias outras cartas pedindo a liberação do imigrante mexicano foram enviadas às autoridades imigratórias. Richard Glodich, diretor atlético de uma escola local, disse que é favor da reforma imigratória, mas desta vez os agentes prenderam um "homem bom".


Hernández é casado com uma americana e tem três filhos, todos nascidos nos EUA.

FONTE: G1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium