Sexta, 19 de outubro de 201819/10/2018
86 9.9458-5206
Parcialmente nublado
23º
36º
36º
Teresina - PI
Erro ao processar!
EMPRESAS DIVERSA POSIÇÃO 1 - AGOSTO 2018
ENTRETENIMENTO
Gisele Bündchen desabafa e conta o que sentiu ao descobrir que Tom Brady engravidou a ex
Gisele Bündchen, lançará um livro contando os principais momentos de sua vida pessoal e profissional. Em alguns trechos divulgados, notou-se que a modelo abordou a questão da maternidade e depressão. No último deles, a loira falou sobre Tom Brady.
Jessica Kelly
Postada em 02/10/2018 às 21h14
Gisele Bündchen desabafa e conta o que sentiu ao descobrir que Tom Brady engravidou a ex

O Radar Online divulgou um trecho do livro na qual a modelo fala o que sentiu quando o marido contou que a ex-namorada estava grávida. “Dois meses namorando, Tom me disse que sua ex-namorada estava grávida. No dia seguinte, as notícias estavam em todos os lugares e eu senti que o meu mundo havia virado de cabeça para baixo”. contou ela.


O jogador de futebol americano e Bridget Moynahan haviam terminado meses antes da gravidez. Gisele Bündchen confessou que não foi um momento fácil, mas deu apoio a Tom Brady. John, filho do marido da modelo, atualmente tem nove anos e muito querido pela brasileira e os filhos.


GISELE BÜNDCHEN REVELA CRISES DE PÂNICO E PENSAMENTOS SUICIDA


Quem vê toda a autenticidade de Gisele Bündchen nem imagina o que ela já enfrentou no passado. Aos 38 anos, a top model revelou que já teve um pensamento suicida no passado. “As coisas podem parecer perfeitas do lado de fora, mas ninguém tem ideia do que realmente acontece”, lamentou à revista People.


“Me diziam que meu nariz era muito grande e meus olhos muito pequenos, e que eu nunca estaria na capa de uma revista”, disparou a loira. Em 1997, ela foi parar na sua primeira capa da Vogue, e já no ano 2000, assinou um contrato de 25 milhões de dólares com a Victoria’s Secret, na época que começou a namorar Leonardo DiCaprio.


O pensamento suicida, todavia, veio depois de tudo isso e não antes. As conquistas a deixaram ansiosa, e em 2003, durante um voo, ela teve a sua primeira crise de pânico. “Eu estou numa ótima posição na minha carreira e sempre me achei muito positiva, então pensava ‘Por que estou me sentindo assim?”, revela.


“Me senti desamparada. Seu mundo parece menor e menor e você não consegue respirar. Eu realmente tive o desejo de só pular de um prédio e nunca mais ter que me preocupar com esses sentimentos”, lamenta ela, que procurou um especialista, mas mesmo assim garante: “A ideia de depender de um medicamento me apavorou”. “E se eu perder o remédio? Vou morrer? Eu fumava, bebia vinho e tomava café todos os dias. Parei com tudo do dia para a noite”, explica ela, que hoje abandonou o açúcar e se dedica ao yoga e meditação.

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Publicidade

Publicidade

diversas 1
Facebook

Publicidade

Publicidade

nem motos segunda posição

Publicidade

Publicidade

DIVERSAS

Publicidade

METAS E ATACADÃO AB

Publicidade

Enquete

Nenhuma enquete cadastrada.

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium