Sexta, 19 de outubro de 201819/10/2018
86 9.9458-5206
Parcialmente nublado
23º
36º
36º
Teresina - PI
Erro ao processar!
EMPRESAS DIVERSA POSIÇÃO 1 - AGOSTO 2018
Eleições 2018
Eleições 2018

Eleições 2018

POLÍCIA
Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB) são eleitos senadores pelo Piauí
Progressista foi eleito para o terceiro mandato no cargo. Marcelo Castro deixa o cargo de deputado federal para assumir o cargo no Senado.
Redação
Postada em 07/10/2018 às 23h56 - atualizada em 08/10/2018 às 01h11
Ciro Nogueira (PP) e Marcelo Castro (MDB) são eleitos senadores pelo Piauí

Marcelo Castro e Ciro Nogueira são eleitos senadores pelo Piauí — Foto: G1/Senado

Ciro Nogueira, do PP, e Marcelo Castro, MDB, foram eleitos neste domingo (7) senadores pelo Piauí para os próximos oito anos. Com 95% dos votos válidos apurados até por volta das 21h, os candidatos tinham 847.342 e 768.659 de votos respectivamente, o que correspondia a 29,80% e 26,93% dos votos válidos (confira a apuração completa no estado).


Neste ano o eleitor escolheu dois candidatos ao Senado porque o mandato é de oito anos, mas as eleições ocorrem de quatro em quatro anos. Assim, a cada eleição, a Casa renova, alternadamente, um terço e dois terços de suas 81 cadeiras. Neste ano, 54 vagas estavam em disputa no país.


Ciro Nogueira está no cargo de senador há dois mandatos, presidente do Partido Progressista (PP) desde 2013, ocupou o cargo de Quarto-Secretário durante o biênio (2011 a 2012), Terceiro-Secretário (2013 a 2014), na Câmara dos Deputados foi Segundo-Vice-Presidente (2005-2007) e Corregedor da Casa, Segundo-Secretário (2007-2009), Quarto-Secretário (2001 a 2005).


Marcelo Castro foi ministro da Saúde (2015-2016), três vezes eleito deputado estadual (1983-1995), cinco deputado federal (desde 1999), presidente do Instituto de Assistência e Previdência do Estado do Piauí (1995-1998), secretário estadual de Agricultura (1999-2001) e atual presidente da executiva estadual do MDB.


Campanha


Durante a campanha, Ciro Nogueira foi alvo de operação da Polícia Federal, que cumpriu mandados de busca e apreensão em dois endereços relacionados ao senador. Os mandados foram autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão foi tomada em inquérito que apura os crimes de corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa supostamente praticados por empresários, políticos e doleiros.


O presidente nacional do PP é suspeito de receber R$ 1,6 milhão, divididos entre os anos de 2010 e 2014, para sua campanha eleitoral e para o próprio partido.


Já Marcelo Castro aproveitou os programas de TV para pedir votos com participações do reeleito governador Wellington Dias (PT), a ex-presidente Dilma Rousseff e candidato a presidência Haddad, além de divulgar programas lançados enquanto era ministro da saúde.


Com informações do G1 PI

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Redação
Redação

Redação

Piauí - PI
86 9-9458-5206
www.canal121.com.br

Publicidade

Publicidade

diversas 1
Facebook

Publicidade

Publicidade

nem motos segunda posição

Publicidade

Publicidade

DIVERSAS

Publicidade

METAS E ATACADÃO AB

Publicidade

Enquete

Nenhuma enquete cadastrada.

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium