Sábado, 17 de novembro de 201817/11/2018
86 9.9458-5206
Parcialmente nublado
23º
28º
37º
Teresina - PI
Erro ao processar!
DIVERSAS EMPRESAS 728X 90 OUTUBRO
GERAL
Assassino de vigilante noturno aguabranquense é condenado a 23 anos de prisão
A sentença é dessa terça-feira (06).
Redação
Postada em 08/11/2018 às 01h30
Assassino de vigilante noturno aguabranquense é condenado a 23 anos de prisão

Rubens de Amorim Pimentel (Imagem: Divulgação)

A juíza de direito Junia Maria Feitosa Bezerra Fialho, da 4ª Vara Criminal de Teresina, condenou Wedson Gabriel de Araújo Freitas a 23 anos e 4 meses de prisão pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) contra o vigilante noturno aguabranquense, Rubens de Amorim Pimentel. A sentença é dessa terça-feira (06).


Segundo a denúncia do Ministério Público do Estado do Piauí, no dia 18 de outubro de 2017, por volta das 3 horas da madrugada, na Avenida Principal do Parque Eliane, localizada na região da Vila Irmã Dulce, Wedson juntamente com Vitor Israel Jesus Oliveira agindo juntamente com adolescente A. J. S. de C., mediante ameaças com arma de fogo furtaram a vítima Rubens de Amorim Pimentel, atingindo-o com disparo de arma de fogo, causando-lhe a morte.


No mesmo dia, Wedson foi preso e o menor apreendido. Este último confessou ter feito o disparo que matou o vigilante. À polícia ele negou arrependimento: “Não me arrependo não [de ter atirado], já tá feito”, declarou.


Como o outro acusado, Vitor Israel, não foi localizado pela polícia a juíza determinou a separação do processo.


A magistrada destacou na sentença que “ficou evidente que a intenção do acusado, segundo depoimento do menor e do próprio réu, prestados na delegacia, era a de subtrair somente a motocicleta e o aparelho celular da vítima, contudo, por motivos desconhecidos, o menor veio a efetuar um disparo contra Rubens de Amorim Pimentel, que veio falecer ainda no local, sendo esta uma circunstância elementar do crime de roubo seguido de morte, razão porque se comunica ao acusado”.


Wedson então foi condenado a 23 anos e 4 meses de reclusão e pagamento de 12 dias-multa, no valor de 1/30 do valor de um salário mínimo vigente à época dos fatos. Pelo fato de estar preso desde o dia 18/10/2017, perfazendo, 1 ano e 19 dias de pena cumprida, foi aplicado o instituto da detração, restando 22 anos, 03 meses e 11 dias de pena para ser cumprida.


Com informações do GP1

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

Publicidade

Publicidade

diversas 1
Facebook

Publicidade

Publicidade

nem motos segunda posição

Publicidade

Publicidade

DIVERSAS

Publicidade

ATACADÃO AB E F. NOVA VIDA

Publicidade

Enquete

Nenhuma enquete cadastrada.

Publicidade

© Copyright 2018 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium