Quarta, 20 de março de 201920/3/2019
86 9.9458-5206
Erro ao processar!
Erro ao processar!
DIVERSAS - FEVEREIRO 2019
POLÍTICA
Bolsonaro diz que decidiu ajudar a enviar Battisti "prontamente" à Itália
O presidente brasileiro também congratulou o ministro do Interior e vice-premiê da Itália, Matteo Salvini, que o agradeceu
Rafael Gomes
Postada em 13/01/2019 às 20h44 - atualizada em 13/01/2019 às 20h47
Bolsonaro diz que decidiu ajudar a enviar Battisti

(Imagem: Divulgação)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) voltou a se manifestar, no fim da tarde deste domingo (13), sobre a prisão do terrorista italiano Cesare Battisti. Ele disse que o seu governo decidiu ajudar as autoridades italianas a enviá-lo "prontamente" para o país europeu, "se necessário com escala no Brasil". Battisti foi preso na noite de sábado (12) em Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia.


Na mensagem, ele mencionou a reunião realizada de manhã, no Palácio da Alvorada, em Brasília, com os ministros da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, e do GSI (Gabinete de Segurança Institucional), general Augusto Heleno.


Em letras maiúsculas, ele encerrou a mensagem dizendo que "o Brasil não mais será refúgio de marginais ou bandidos travestidos de presos políticos". O tuíte foi acompanhado de uma imagem da bandeira do Brasil ao lado da italiana.


Mais cedo, o ministro do GSI e o assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Filipe Martins, afirmaram que Battisti retornaria ao Brasil antes de ir à Itália.


Posteriormente, no entanto, o premiê italiano, Giuseppe Conte, afirmou que o terrorista será levado em um voo direto de Santa Cruz de La Sierra, na Bolívia, para Roma, na Itália.


"Parabéns"


Pela manhã, Bolsonaro havia usado as redes sociais para dar "parabéns aos responsáveis pela captura". "Finalmente a justiça será feita ao assassino italiano e companheiro de ideais de um dos governos mais corruptos que já existiram no mundo (PT)", escreveu.


O presidente brasileiro também congratulou o ministro do Interior e vice-premiê da Itália, Matteo Salvini, que o agradeceu "de coração".

FONTE: UOL
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium