domingo, 21 de abril de 201921/4/2019
86 9.9458-5206
Erro ao processar!
Erro ao processar!
Banner - empresas diversas superior março
POLÍTICA
Internado, Bolsonaro agradece por orações e diz que 'foram tempos difíceis'
A cirurgia de Bolsonaro durou sete horas e não teve "intercorrências e necessidade de transfusão de sangue". 
Rafael Gomes
Postada em 29/01/2019 às 17h04
Internado, Bolsonaro agradece por orações e diz que 'foram tempos difíceis'

Bolsonaro (Imagem: Divulgação)

Em sua primeira mensagem em texto publicada nas redes sociais após a cirurgia a que foi submetido na segunda-feira (28), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que passou por "tempos difíceis, consequência de uma tentativa de assassinato". No texto, publicado em seu perfil no Twitter e no Facebook, Bolsonaro agradeceu a Deus por estar vivo e aos profissionais que cuidaram dele.


Bolsonaro utilizava uma bolsa de colostomia desde o atentado a faca que sofreu em Juiz de Fora (MG) em 6 de setembro do ano passado, durante a campanha eleitoral. Na mensagem divulgada nesta terça-feira (29), o presidente diz que o ataque "visava destruir não só a mim, mas a esperança de muitos brasileiros num futoro melhor".


Evolução


Em boletim médico divulgado nesta terça, o hospital Albert Einstein, localizado em São Paulo, informou que o presidente apresentou boa evolução clínica e que continua internado na UTI (Unidade de Terapia Intensiva).


De acordo com o hospital, o presidente "apresenta boa evolucão clínico-cirúrgica após procedimento de reconstrucão do trânsito intestinal e extensa lise de aderências realizado nesta segunda-feira".


A cirurgia de Bolsonaro durou sete horas e não teve "intercorrências e necessidade de transfusão de sangue". 


O procedimento foi realizado para a reconstrução do trânsito intestinal. Os médicos fizeram a união do intestino delgado com o intestino grosso.


O boletim de hoje diz que Bolsonaro "não apresentou sangramentos ou qualquer outra complicação. Permanece afebril e sem disfunções orgânicas. Mantém-se em jejum oral, recebendo analgésicos para controle de dor, hidratação endovenosa e medidas de prevenção de trombose venosa".


O presidente segue com as visitas suspensas. A volta da alimentaçãoo por via oral será avaliada diariamente e ocorrerá de forma paulatina.

FONTE: UOL
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium