domingo, 26 de maio de 201926/5/2019
86 9.9458-5206
Erro ao processar!
Erro ao processar!
slid 1 728x90
ESPORTES
Com garotos em campo, São Paulo e Flamengo empatam no Morumbi
De tanto insistir, o Tricolor teve seu esforço recompensado com Tchê Tchê, herói dos donos da casa, já na reta final de partida, evitando o que seria a primeira derrota na competição.
Rafael Gomes
Postada em 06/05/2019 às 07h34
Com garotos em campo, São Paulo e Flamengo empatam no Morumbi

(Imagem: Divulgação)

O São Paulo sofreu, mas conseguiu sair de campo com o empate em 1 a 1 contra o Flamengo neste domingo (05), pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Recebento o Rubro-Negro no estádio do Morumbi, a equipe comandada pelo técnico Cuca começou a partida de forma bastante intensa, por pouco não abriu o placar logo aos dois minutos de jogo, mas sofreu o gol logo na sequência e teve de passar todo o duelo atrás do placar. 


Entretanto, de tanto insistir, o Tricolor teve seu esforço recompensado com Tchê Tchê,  herói dos donos da casa, já na reta final de partida, evitando o que seria a primeira derrota na competição. O gol dos visitantes foi marcado por Berrío.
Sem um lateral-direito de origem, Cuca apostou no jovem Walce contra o Flamengo. O garoto fez sua estreia na equipe profissional e jogou em três posições diferentes: lateral, volante e, posteriormente, zagueiro, que é a sua real função.


Liziero, que havia ficado ausente dos últimos quatro jogos do São Paulo, voltou ao time, mas sofreu com a falta de ritmo. Quem acabou sendo o principal destaque foi Tchê Tchê, mais uma vez muito bem, chamando a responsabilidade e sendo coroado com o gol do empate. Já a grande preocupação é Alexandre Pato. O atacante foi alvo de uma cotovelada de Thuler ainda no primeiro tempo e teve de ser substituído por Everton. O jogador do Flamengo levou apenas cartão amarelo, decisão equivocada do árbitro Ricardo Marques Ribeiro. 


Agora, o Tricolor terá de correr atrás do prejuízo no próximo domingo, fora de casa, contra o Fortaleza, na Arena Castelão. O confronto marcará o reencontro de Rogério Ceni com o clube no qual é ídolo. Para esta partida, Igor Vinícius, que teve de cumprir suspensão, voltará a ficar à disposição do técnico Cuca para a lateral direita. 


Partida


O São Paulo começou a partida de forma avassaladora. Pressionando o Flamengo em seu campo de defesa e imprimindo um ritmo bastante intenso, o Tricolor por pouco não abriu o placar logo aos dois minutos de jogo, quando Pato tocou para Reinaldo de calcanhar, o lateral-esquerdo invadiu a área e tocou para Tchê Tchê, que finalizou de primeira, mas viu Trauco aparecer no meio do caminho para salvar o time carioca. 


Apesar de sofrer grande pressão do Tricolor, o Flamengo respondeu rápido abrindo o placar aos sete minutos. Diego tocou para Berrío, que fez o pivô na entrada da área, tocou para Hugo Moura e apareceu para completar para o gol no segundo pau, jogando um balde de água fria na inflamada torcida são-paulina no Morumbi. 


Daí em diante o São Paulo caiu de ritmo e só não sofreu o segundo gol porque o árbitro marcou impedimento do ataque do Flamengo aos 20 minutos, quando Dantas aproveitou cobrança de falta de Diego para carimbar o travessão de cabeça e, no rebote, Lincoln mandou para as redes.


Apesar de não retomar a intensidade dos primeiros minutos de jogo, o Tricolor por pouco não empatou a partida com Antony aos 25 minutos. Depois de jogada ensaiada malsucedida, o camisa 39 recebeu de Toró e, ao tentar cruzar, encobriu o goleiro César, mandando no travessão.


Já na etapa complementar o São Paulo armou uma verdadeira blitz no campo de ataque e tentou empatar a partida a qualquer custo. Logo aos nove minutos Hernanes experimentou de fora da área e forçou a defesa de César. Depois, aos 11, a defesa do Flamengo errou feio na saída de bola e entregou para Toró, que tentou resolver sozinho ao invés de esperar Antony e Hernanes passarem e acabou desperdiçando grande oportunidade. 


O São Paulo seguiu pressionando o Flamengo e aos 23 minutos a torcida ficou com o grito de gol mais uma vez entalado na garganta. Em cruzamento de Reinaldo pela esquerda, Everton apareceu bem no primeiro pau e completou de primeira, mas a bola bateu em Thuler, rebateu no camisa 22 tricolor e foi para fora. Pouco depois, Tchê Tchê arriscou de fora da área, mandando no ângulo, mas o gol teimava em não sair. 


Só que o espírito desse São Paulo comandado por Cuca é de não desistir nunca, e foi essa postura que fez com que a equipe, enfim, arrancasse o empate aos 37 minutos do segundo tempo, quando Hernanes cabeceou forte após cruzamento da esquerda, o goleiro César defendeu à queima-roupa e, no rebote, Tchê Tchê teve toda a tranquilidade do mundo para dominar, levar para o meio e bater forte, estufando as redes e garantindo o suado empate do Tricolor.

FONTE: Gazeta esportiva
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2019 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium