Quarta, 05 de Agosto de 2020
86 9.9458-5206
Política PT

Em apoio a W.Dias, PT cita 'odiosa perseguição política' de Bolsonaro

“Nem o govenador nem a deputada são acusados de nada que justifique minimamente tais abusos”, diz o texto divulgado pelo partido.

28/07/2020 09h58
Por: Rafael Gomes
(Imagem: Divulgação)
(Imagem: Divulgação)

O Partido dos Trabalhadores divulgou nota de apoio ao governador do Piauí, Wellington Dias, e à deputada Rejane Dias, após operação deflagrada pela Polícia Federal na manhã desta segunda-feira (27), e classificou a ação como “mais um desvio em que agentes do estado e do governo federal são utilizados para perseguição política”.

Na nota conjunta, assinada pela presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann, pelo Líder do PT na Câmara dos Deputados, Ênio Verri, e o Líder do PT no Senado Federal, Rogério Carvalho, a legenda diz que se trata de “notória operação midiática de perseguição e destruição de imagem pública” e aponta “abusos”, ao julgar que a operação deveria investigar fatos anteriores ao governo Wellington Dias.

“Nem o governador nem a deputada são acusados de nada que justifique minimamente tais abusos”, segue o texto.

O PT repete o argumento de Wellington de que “o governo do Piauí não é suspeito neste caso, mas seria vítima de atos supostamente ocorridos em gestões anteriores” e cita ataques do presidente Jair Bolsonaro e seus aliados ao governador.

“O governo do PT do Piauí é reconhecido nacional e internacionalmente pelos avanços na Educação em um estado historicamente marcado pela exclusão da maioria. É exatamente neste setor que Bolsonaro e seus aliados tentam atacar o governador. E não por acaso logo depois da votação em que, contra a vontade do governo federal, a Câmara dos Deputados aprovou o novo Fundeb, essencial para os avanços da Educação no Piauí em todo o país”, afirma.

O partido promete ainda “denunciar e cobrar judicialmente os responsáveis por este abuso de autoridade e pela odiosa perseguição política movida por Bolsonaro e seus aliados”.

Topique

A terceira etapa da Operação Topique, deflagrada pela Polícia Federal, em parceria com a Controladoria Geral da União e o Ministério Público Federal cumpriu doze mandados de busca e apreensão, sendo onze em Teresina (PI) e um em Brasília (DF), além de medida cautelar de suspensão do exercício de função pública de três agentes públicos estaduais.

A operação investiga o desvio de recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar (Pnate) e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), a partir de contratações irregulares e com sobrepreço de serviços de transporte escolar.

Com informações do 180 Gruas 

Ele1 - Criar site de notícias