Terça, 22 de Setembro de 2020
86 9.9458-5206
Esportes Palmeirais é contra

Corinthians se recusa a fazer exames da Covid-19 antes das finais contra o Palmeiras

Clube alega em reunião com a FPF que está concentrado desde a volta do futebol e por isso não precisa realizar testes; Verdão é contra.

03/08/2020 14h23 Atualizada há 2 meses
Por: Redação

O Corinthians se recusou a fazer exames da Covid-19 antes das finais do Campeonato Paulista, contra o Palmeiras, marcadas para quarta-feira, às 21h30, em Itaquera, e sábado, às 16h30, na arena do rival.

A manifestação do presidente Andrés Sanchez aconteceu durante a reunião com o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, e o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, nesta segunda-feira.

A alegação do Corinthians é de que o elenco está concentrado no CT Joaquim Grava desde a autorização para o retorno do futebol e que, por isso, não há necessidade de realizar novos exames.

O Palmeiras se posicionou contra a decisão do Corinthians e manteve o planejamento de testar o grupo de jogadores na terça e na sexta-feira, vésperas dos jogos. O Verdão tem liberado seus jogadores após as partidas.

A Federação Paulista de Futebol deixará a cargo do diretor médico da entidade, Moisés Cohen, a decisão sobre a obrigatoriedade dos exames.

O protocolo de conclusão do Paulistão não fala em obrigatoriedade dos exames, mas cita grupos "previamente testados". Além disso, exige que os elencos fiquem concentrados para maior controle.

Leia nos trechos abaixo o que diz que protocolo:

"O protocolo prevê que todos os 16 clubes fiquem concentrados em locais previamente definidos e preparados durante todo período de jogos da competição. Isso permite maior controle das variáveis por serem grupos fechados e previamente testados, sob maior supervisão.

Antes dos jogos, serão medidas as temperaturas corporais de todos que acessarem os estádios. Caso a temperatura aferida seja acima do considerado normal, o colaborador ou prestador de serviço deverá retornar para orientação médica".

Fonte: GE

Ele1 - Criar site de notícias