Sábado, 31 de Outubro de 2020
86 9.9458-5206
Dólar comercial R$ 5,74 -0.47%
Euro R$ 6,69 -0.93%
Peso Argentino R$ 0,07 -0.75%
Bitcoin R$ 82.667,98 +0.204%
Bovespa 93.952,4 pontos -2.72%
Economia IBGE

Aumento do trabalho por conta própria impulsiona recuperação do mercado de trabalho no Piauí

Contudo, mesmo com o aumento, o quantitativo de pessoas trabalhando por co

24/09/2020 08h53 Atualizada há 1 mês
Por: Redação

Após dois meses de queda na ocupação, o Piauí registrou crescimento no número de pessoas ocupadas em agosto, em razão do aumento de pessoas que trabalham por conta própria. Em maio, cerca de 982 mil pessoas estavam ocupadas no Piauí e, com os efeitos da pandemia, esse quantitativo foi reduzindo-se, chegando a 967 mil em junho e 932 mil em julho, uma queda de cerca de 5% no período. No mês de agosto, registrou-se a primeira elevação no quantitativo de pessoas ocupadas, com 954 mil pessoas com algum posto de trabalho, mas sem recuperar ainda o nível de ocupação que havia no mês de maio.

A recuperação da ocupação no mercado de trabalho do Piauí foi puxada pelas pessoas que trabalham por conta própria. Eram 275 mil pessoas nessa situação em julho, chegando a 294 mil pessoas em agosto, um incremento de 7% em um mês. Contudo, mesmo com o aumento, o quantitativo de pessoas trabalhando por conta própria em agosto ainda ficou abaixo do registrado em maio, quando havia 302 mil pessoas ocupadas nesse segmento.

Cresce o rendimento médio efetivamente recebido no Piauí

O rendimento médio real efetivamente recebido pelo trabalho no Piauí foi de R$ 1.426,00 no mês de maio, enquanto o do mês de agosto foi de R$ 1.622,00, uma elevação de 13,7% nesse período, o equivalente a R$ 196,00.

Em maio, o rendimento efetivamente recebido pelas pessoas ocupadas no Piauí, de R$ 1.426,00, era cerca de 16% menor que aquele que seria normalmente recebido no mesmo período, de R$ 1.686,00. Em agosto o rendimento efetivamente recebido, de R$ 1.622,00, apresentou uma diferença menor, de 7%, em relação ao salário que seria recebido normalmente no período, de R$ 1.732,00.

Com a recuperação da ocupação no mercado de trabalho no Piauí, a massa de rendimentos que havia sido de R$ 1,39 bilhão em julho, passou para R$ 1,49 bilhão em agosto, um incremento de 7%, o que representou uma variação de cerca de R$ 100 milhões no período de um mês.

A quantidade de horas trabalhadas por semana também vem apresentando aumentos sucessivos desde maio deste ano, quando chegou a 22 horas, passando para 25 horas em junho, 28 horas em julho e,  finalmente, 31 horas em agosto.

Fonte: Com informações da Ascom/IBGE

Piauí
Sobre Piauí
Notícias do Piauí
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias