Quinta, 29 de Outubro de 2020
86 9.9458-5206
Esportes Eliminatórias

Com três gols de Neymar, Brasil vira sobre seleção do Peru e segue 100% nas Eliminatórias

Time de Tite iniciou com dificuldades, mas camisa 10 e Richarlison marcaram contra os donos da casa, em Lima.

14/10/2020 08h11 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

A Seleção Brasileira venceu de virada por 4 a 2, na terça-feira (13), a seleção peruana, no Estádio Nacional, em Lima, na reedição da final Copa América de 2019. Com gols de Neymar (três vezes) e Richarlison, os comandados de Tite venceram a segunda partida seguida pelas Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2022 e mantiveram a liderança pelo saldo.

Os lances de Peru x Brasil

Desta vez sem Everton Cebolinha entre os titulares, Tite, que chegou ao seu 50º jogo no comando da Seleção, mandou a campo Richarlison aberto pela direita. Foi a única mudança em relação ao time que iniciou na goleada contra a Bolívia, na estreia, na sexta-feira passada. Dentro de campo, a equipe brasileira não teve a mesma facilidade encontrada no duelo com os bolivianos. 

Ainda que sem seu principal jogador, Paolo Guerrero, o time do Peru impôs dificuldade desde o início do jogo ao Brasil. E o que poderia parecer um gás inicial virou gol logo aos cinco minutos. Carrillo aproveitou uma sobra na entrada da área e bateu de primeira para marcar um golaço, sem chances para o goleiro Weverton.

Se tinha dificuldade para atacar, a Seleção Brasileira teve outro problema aos 11 minutos. O zagueiro Marquinhos, com dores, precisou ser substituído por Rodrigo Caio. No lance seguinte, aos 12, o Brasil criou sua primeira grande chance para empatar, após bom lançamento de Douglas Luiz para Richarlison, que escorou de cabeça para Firmino bater e parar em uma defesaça de Gallese.

Mas nada de pressão brasileira. Era o Peru quem mais assustava. Primeiro em cruzamento de Advíncula, aos 19, que atravessou a grande área. Depois, em boa chegada de Gonzáles, que finalizou para uma defesa em dois tempos de Weverton.

No momento de dificuldade da equipe de Tite, a tentativa veio por meio da bola aérea. E, quando Neymar disputava na área, foi puxado e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, aos 27, o camisa 10 deslocou Gallese e mandou no canto direito. Com o gol, Neymar chegou a 62 pela Seleção Brasileira e igualou Ronaldo Fenômeno como o segundo maior artilheiro do time canarinho. Eles só ficam atrás de Pelé, que balançou as redes 77 vezes. Três minutos depois, o Brasil marcaria mais um gol com Neymar após falha da defesa peruana, mas o árbitro marcou impedimento de Richarlison na origem do lance.

Os minutos finais do primeiro tempo foram disputados, com chegadas de ambos os lados. Os peruanos rondavam a área brasileira com perigo, mas a Seleção Brasileira tinha mais a bola e criou mais uma boa chance, aos 40, quando Renan Lodi cruzou com perfeição para Firmino, que cabeceou para fora.

Para o segundo tempo, as duas seleções voltaram sem alterações. Mas era o Peru quem controlava as ações ofensivas. Aos cinco, Trauco bateu forte e obrigou Weverton a fazer boa defesa. A resposta brasileira veio em cobrança de falta de Neymar, aos nove, mas a bola passou sobre o gol de Gallese.

O problema era que o Peru seguia atacando. E, após cobrança de lateral, a bola sobrou para Tapia. Mesmo longe do gol, ele arriscou o chute. Com desvio em Rodrigo Caio ficou difícil para Weverton, que foi pego no contrapé e viu os donos da casa passarem à frente de novo.

Com o 2 a 1 no placar, o Brasil precisou se jogar ao ataque. E logo deu resultado. Aos 19, Neymar cobrou escanteio e Firmino tocou de cabeça para o gol. Já sem goleiro, Richarlison desviou para dentro e empatou mais uma vez a partida.

Imediatamente após o gol, Tite mandou a campo os dois Evertons, Ribeiro e Cebolinha, nas vagas de Coutinho e Firmino, além de Alex Telles no lugar de Renan Lodi. Assim, Richarlison virou o centroavante. Mas quem apareceu na pequena área e quase marcou foi Everton Ribeiro, após bom passe de Cebolinha, mas mandou para fora.

Logo depois, Cebolinha arrancou pela direita e tocou para a área. O árbitro viu pênalti de Zambrano em Neymar e marcou. Coube ao craque tirar do goleiro, mais uma vez, e marcar seu 63º gol (e ainda teria o 64ª) com a camisa da Seleção Brasileira, ultrapassando Ronaldo e tornando-se o segundo maior artilheiro do time canarinho. Ele fica atrás apenas de Pelé, que balançou as redes 77 vezes.

Nos minutos finais, o Brasil ainda marcou mais um com Neymar aos 48 minutos e fechou a conta em 4 a 2. Agora, a Seleção volta a campo apenas em 14 de novembro, no Morumbi, contra a Venezuela, pela terceira rodada das Eliminatórias.

FICHA TÉCNICA

Eliminatórias Copa 2022  

2ª rodada - Terça-feira, 13/10/2020

PERU (2)

Gallese; Advíncula, Zambrano, Abram e Trauco; Aquino, Tapia (Cueva, 44'/2ºT) e Yotún; Carrillo, Christofer Gonzáles (Araujo, 45'/2ºT) e Farfán (Andy Polo, 50'/2ºT). Técnico: Ricardo Gareca.

BRASIL (4)

Weverton; Danilo, Thiago Silva, Marquinhos (Rodrigo Caio, 11'/1ºT) e Renan Lodi (Alex Telles, 24'/2ºT); Casemiro e Douglas Luiz; Richarlison, Philippe Coutinho (Everton Ribeiro, 24'/2ºT) e Neymar; Roberto Firmino (Everton, 24'/2ºT). Técnico: Tite.

GOLS: Carrilo (P), aos 5, e Neymar (B), aos 27 minutos do primeiro tempo. Na etapa final, Tapia (P), aos 13, Richarlison (B), aos 19, e Neymar (B), aos 37 e aos 48 minutos, marcaram.

CARTÕES AMARELOS: Tapia e Christofer Gonzáles (P). CARTÃO VERMELHO: Zambrano (P)

ARBITRAGEM: Julio Bascuñan, auxiliado por José Retamal e Raul Orellana. VAR: Pero Maza (quarteto chileno).

LOCAL: Estádio Nacional, em Lima, no Peru

 

Próximo jogo

14/11, 21h30 BRASIL x VENEZUELA  Morumbi, em São Paulo - Eliminatórias Copa 2022

 

 

 

Fonte: GZH

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias