Segunda, 30 de Novembro de 2020
86 9.9458-5206
Geral Coronavírus

Comitê Científico alerta para possível 2ª onda de coronavírus no Nordeste

A entidade reforça que o risco é causado pelo relaxamento nos cuidados, campanhas eleitorais e vinda de turistas europeus para o verão nas praias nordestinas.

26/10/2020 13h23 Atualizada há 1 mês
Por: Redação

A segunda onda da pandemia de Covid-19, que já atinge Europa e Estados Unidos, pode chegar no Nordeste nos próximos meses. É o que alerta o Comitê Científico do Consórcio Nordeste, presidido pelo governador Wellington Dias (PT). A entidade reforça que o risco é causado pelo relaxamento nos cuidados, campanhas eleitorais e vinda de turistas europeus para o verão nas praias nordestinas.

“Há um risco real de que nos próximos meses tenhamos um fluxo de portadores do Sars-CoV-2, até de cepas diferentes das que aqui prevalecem”, alerta Miguel Nicolelis, neurocientista e um dos coordenadores do comitê. 

Para que a situação não volte a piorar, o comitê alerta que sejam implantados em todos os aeroportos da região estandes sanitários com equipes de saúde munidas de folhetos informativos, equipamentos de aferição de temperatura e kits de testagem rápida de passageiros provenientes do exterior. 

O comitê ressalta ainda que turistas vindos de regiões com aumento de casos da Covid-19 e que não apresentarem atestados que comprovem a ausência de infecção devem ser colocados em quarentena de 14 dias.

“Já passamos por essa situação de ver os acontecimentos primeiro na Europa e depois se reproduzindo aqui. Temos uma oportunidade, desta vez, de não deixar isso se repetir”, reforça Nicolelis. 

 

Wellington defende liberação de vacina aprovada pela Anvisa

O governador Wellington Dias se reuniu na última sexta-feira (24), por videoconferência, com alguns governadores das cinco regiões do Brasil para tratar sobre a compra da vacina contra a Covid-19. Em agenda na cidade de Bom Jesus, no sul do Piauí, o chefe do Executivo estadual anunciou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a compra de 6 milhões de doses da vacina pelo Instituto Butantan para continuidade dos testes no Brasil.

Wellington Dias representou o Nordeste na reunião e afirmou que o diálogo é fundamental para que a população tenha acesso às vacinas. “Os governadores das cinco regiões do Brasil estão dialogando com uma preocupação que é de todo o povo brasileiro, estamos falando de quase 160 mil pessoas que morreram pelo coronavírus e temos uma solução que é a vacina. Estamos tomando a vacina da H1N1 e ela vem da China e ninguém está reclamando. Então, não dá para tratarmos desse assunto na disputa pelo poder político, tem que ser tratado como algo de interesse maior e prioridade para o ser humano, mantendo o diálogo como caminho”, enfatizou o gestor estadual.

O governador do Piauí pretende ter uma reunião o ministro da Saúde, Eduardo Pazzuelo, para tratar sobre a vacina. “Eu, como governador, presidente do Consórcio Nordeste, estou articulando com outros governadores, pedindo uma agenda com o ministro Pazuello, nem que seja por videoconferência, para que possamos conversar para garantir o que foi uma grande vitória do Brasil para o enfrentamento do coronavírus nessa fase da vacina, isto é, a primeira vacina que tiver reconhecimento científico é ela que temos que comprar e distribuir para todo o Brasil e nós governadores, juntamente com os municípios estaremos integrados para que essa distribuição aconteça, é esse o caminho”, apontou Wellington Dias.

 

Fonte: Com informações do Comitê Científico do Consórcio Nordeste e Ccom

Ele1 - Criar site de notícias