Sábado, 17 de Abril de 2021
86 9.9458-5206
Polícia Mandado de Prisão

Ex-prefeito é preso por não pagar pensão alimentícia de filha há sete anos no Piauí

Por conta da pandemia, o ex-gestor deverá cumprir prisão domiciliar.

02/04/2021 08h26 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Ex-prefeito preso em Sigefredo Pacheco - Arquivo pessoal
Ex-prefeito preso em Sigefredo Pacheco - Arquivo pessoal

O ex-prefeito João Gomes, da cidade de Sigefredo Pacheco, Norte do Piauí, foi preso na tarde desta quinta-feira (1º/04), por não pagar há sete anos a pensão alimentícia de uma filha fruto de uma relação extraconjugal.

Segundo o Cabo Hagson, o Grupamento de Polícia Militar em cumprimento do mandato, encaminhou o ex-prefeito até a própria residência durante a abordagem.

"Abordamos ele nas imediações de sua residência. Fizemos o acompanhamento do mesmo até seu domicílio, e ele assinou e tomou conhecimento do conteúdo e das obrigações referente ao Mandato de Prisão", informou o militar.

Segundo informações obtidas pela reportagem, a criança tem 11 anos e reside em São Paulo com a mãe, que é natural de Sigefredo. Não se sabe ao certo o valor do débito, mas há informações de que o ex-prefeito não fazia o pagamento há cerca de 7 anos.

João Gomes é casado com Toinha Gomes que foi candidata apoiada por ele na última eleição municipal e perdeu para o atual prefeito Murilo Bandeira. Com Toinha, o ex-prefeito tem dois filhos maiores.

Por conta da pandemia, João Gomes deverá cumprir prisão domiciliar.

Com informações do Em Foco

 

 

Ele1 - Criar site de notícias