Domingo, 09 de Maio de 2021
86 9.9458-5206
Polícia Ocorrência

Homem natural de Angical do PI mata a ex-esposa e depois comete suicídio em São Paulo

Cassiano era um empresário bem sucedido, proprietário da empresa CFO, que atua nos ramos vigilância, jardinagem e outros serviços, e emprega várias pessoas.

16/04/2021 08h11 Atualizada há 3 semanas
Por: Redação
Imagem: Reprodução
Imagem: Reprodução

Um homem, identificado como Cassiano de Oliveira, assassinou a ex-esposa, identificada apenas como Nalva, e depois cometeu suicídio, na cidade de Itupeva, no estado de São Paulo. O caso aconteceu na Rua Antônio Romera Y. Romera, Vila São João, por volta das 23h50, dessa quinta-feira (16). Cassiano é natural comunidade Recreio, zona rural de Angical do Piauí e há vários anos morava em São Paulo. A esposa é natural do estado da Bahia.

De acordo com a reportagem do portal Itupeva Agora, com informações colhidas no Facebook da Equipe Bravo da PM de Itupeva, a Polícia Militar foi acionada para atendimento da ocorrência de tiros na Rua Antônio Romera Y. Romera, Vila São João, Itupeva. No local, as equipes se depararam com duas vítimas ao solo com disparos de arma de fogo, sendo uma mulher com uma perfuração no pescoço e um homem com uma perfuração na cabeça, entre as vítimas um revólver Taurus, cal. 357.

Ainda, de acordo com a reportagem, em contato com testemunhas, obteve-se a informação de que tratava-se de ex-casal, sendo que a vítima do sexo masculino descontente com o fim do relacionamento se dirigiu a residência do atual namorado de sua ex-esposa, onde ao se separar com a mesma, efetuou um disparo. Em seguida, ele passou com o veículo sobre seu corpo da vítima e saiu no encalço do namorado da ex-companheira, porém não o alcançou. Em seguida, o homem retornou ao local onde havia ferido a ex-esposa e cometeu suicídio com um disparo contra a própria cabeça. Ambos foram socorridos a Santa Casa de Itupeva, contudo vieram a óbito.

Cassiano era um empresário bem sucedido, proprietário da empresa CFO, que atua nos ramos vigilância, jardinagem e outros serviços, e emprega várias pessoas.

O caso deixou toda comunidade angicalense estarrecida. Cassiano era considerado uma pessoa do bem, que sempre gostava de ajudar a família e todos os conterrâneos que o procurassem.

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias