Quinta, 05 de Agosto de 2021
86 9.9458-5206
Geral Piauí

Projeto Residencial Tiradentes vai atender servidor público em geral

Serão construídos apartamentos de dois (02) quartos no valor de R$ 169.977,00 e de três (3) quartos, no valor de R$225.957,00 com parcelas a partir de R$ 472,00.

19/05/2021 23h16 Atualizada há 3 meses
Por: Redação
Foto: Reprodução/Secom Piauí
Foto: Reprodução/Secom Piauí

Em fevereiro deste ano, o Governo do Piauí lançou o Residencial Tiradentes voltado para os policiais militares.  Agora, o projeto sofreu mudanças e passa a atender servidores públicos em geral, com renda acima de três (3) salários mínimos. Posteriormente deve ficar disponível para não servidores que  apresente renda compatível suficiente para adquirir um imóvel naquele residencial.

O projeto conta com taxas de juros mais baixas e é resultado de uma parceria entre ADH, Polícia Militar do Piauí (PM), Superintendência de Parcerias e Concessões ( Suparc), construtora Macedo Fortes e Caixa Econômica Federal. Serão construídos apartamentos de dois (2) quartos no valor de R$ 169.977,00 e de três (3) quartos, no valor de R$225.957,00 com parcelas a partir de R$ 472,00.

“Nossa ideia era atender, prioritariamente, aos policiais militares, mas com a possibilidade de ampliação para os demais servidores públicos estaduais, optamos pela mudança”, explica Gilvana Gayoso, acrescentando que o Residencial Tiradentes integra a primeira etapa da Parceria Público Privado (PPP).

As instalações do condomínio incluem playground, salão de festas, piscinas, espaço gourmet, academia, área verde e segurança para o morador. “Os servidores terão a chance de morar em um local privilegiado, com área de lazer e muito bem localizado”, explica Gilvana.

O terreno de construção do empreendimento Tiradentes fica localizado próximo avenida Presidente Kennedy e Parque Zoobotânico, na zona leste de Teresina.

De acordo com o projeto da Construtora Macedo Fortes, trata-se de um condomínio totalmente integrado à cidade de forma diferenciada, com olhar atento a preservação da memória coletiva e que, ao mesmo tempo, se projeta no futuro, com espaços que priorizam a convivência com a natureza.

No que se refere as formas de pagamento, a construtora parcelará as taxas de ITBI e cartório, assim como, se responsabilizará por todo processo correspondente bancário. O interessado deve acessar o site da ADH (www.adh.pi.gov.br)

 

Ele1 - Criar site de notícias