Quarta, 01 de Dezembro de 2021
86 9.9458-5206
Tecnologia Facebook

Após apagão de 7 horas, Facebook não explica ocorrido

Empresa de Mark Zuckerberg não esclareceu as causas de pane que tirou do ar as redes sociais.

05/10/2021 08h39
Por: Redação Fonte: Estadão Conteúdo
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

Mesmo após o fim do apagão de 7 horas que tirou do ar os aplicativos do Facebook, incluindo Instagram e WhatsApp, usuários seguem sem respostas. Em repetidas declarações nesta segunda-feira, 4, a companhia de Mark Zuckerberg lamentou o ocorrido, agradeceu a paciência dos usuários, mas não explicou o motivo do problema.

“Para todos que foram afetados pela interrupção das nossas plataformas hoje: sentimos muito. Sabemos que bilhões de pessoas e negócios em todo o mundo dependem de nossos produtos e serviços para permanecer conectados. Agradecemos sua paciência à medida que voltamos a ficar online”, declarou em nota à imprensa.

Mark Zuckerberg, presidente executivo da companhia, também emitiu uma nota na noite desta segunda-feira, pedindo desculpas. “Sei que muitos de vocês dependem de nossos serviços para estar conectados com pessoas com as quais vocês se importam”, acrescentou.

Possíveis razões

Apesar de a empresa não oferecer explicações sobre a pane, alguns especialistas apontam que pode ser um problema do tipo DNS, que seria uma falha no servidor da empresa. Isso significa que, quando o usuário busca pelo domínio dos sites — ou os acessa pelos aplicativos — é como se aquele endereço não pudesse ser encontrado pela internet. Depois de quase cinco horas de interrupção, o jornal americano The New York Times afirmou que o Facebook estava enviando uma equipe para tentar fazer a recuperação dos sistemas manualmente.

A possibilidade de um ataque hacker foi descartada por ora. "É difícil criminosos terem sucesso invadindo uma empresa como o Facebook, que está na vanguarda da tecnologia e não brinca com segurança digital", diz Vivaldo José Breternitz, professor da faculdade de computação e informática da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Entre especialistas, corre também a especulação de que parte dos problemas frequentes tem sido causados pelo plano de integração entre WhatsApp, Instagram e Facebook Messenger, que foi anunciado em janeiro de 2019 e que teve início em 30 de setembro de 2020 com a integração do Facebook Messenger e Instagram. O recurso irá permitir que as pessoas se comuniquem de um mensageiro para o outro, sem trocar de aplicativo.

 

Ele1 - Criar site de notícias