Sábado, 04 de Dezembro de 2021
86 9.9458-5206
Política Litígio

Deputados cearenses assinam carta em defesa do Ceará em disputa contra o Piauí

O litígio ainda está em tramitação e aguarda a realização de perícia técnica do Exército brasileiro. Relatório preliminar da instituição, no entanto, apontou que a área de litígio é superior a 6 mil quilômetros quadrados.

20/11/2021 14h31 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Divulgação/AL-CE
Divulgação/AL-CE

Os 46 deputados estaduais assinaram carta em defesa da integridade do território cearense, em referência à disputa territorial entre o Ceará e o Piauí. O documento, intitulado "Somos Todos Cearenses", foi anunciado durante sessão itinerante da Assembleia Legislativa do Ceará realizada em São Benedito - um dos municípios da Serra da Ibiapaba que pode ser atingido pelo litígio entre os dois estados.

Ação ajuizada pelo Piauí no Supremo Tribunal Federal reivindica uma parcela de mais de 2,8 mil quilômetros quadrados do território cearense. O litígio ainda está em tramitação e aguarda a realização de perícia técnica do Exército brasileiro. Relatório preliminar da instituição, no entanto, apontou que a área de litígio é superior a 6 mil quilômetros quadrados.

PARTICIPAÇÃO DA POPULAÇÃO

Na carta, os deputados ressaltam a "preocupação com as pessoas que aqui construíram seus laços sociais, além da sua identidade, e que hoje convivem com uma angustiante insegurança jurídica, incertezas quanto ao seu futuro, em razão do litígio". 

Quase 245 mil pessoas podem ser afetadas pela disputa territorial, que envolve o território de, pelo menos, 13 municípios da região da Serra da Ibiapaba. 

"A população ibiapabana, usando a prerrogativa da autodeterminação, deseja ser consultada e quer participar ativamente de todas as tratativas que envolvam seu território, sua cultura, sua história, sua identidade e o seu sentimento de pertença", ressalta o documento.

O texto destaca ainda que o parlamento estadual irá lutar "até o fim para que consigamos o desfecho desejado pelo povo da região em questão".

Com informações do Diário do Nordeste

Anúncio
Anúncio
Anúncio
Anúncio
Ele1 - Criar site de notícias