Sexta, 28 de Janeiro de 2022
86 9.9458-5206
Polícia Posse

Vice assume cargo de prefeito assassinado a tiros em Madeiro, no Norte do Piauí

Pedro Filho (PP) tomou posse em solenidade na Câmara Municipal de Madeiro, na manhã desta quarta-feira (1º).

01/12/2021 11h00 Atualizada há 2 meses
Por: Redação
Vice-prefeito de Madeiro, Pedro Filho (PP), tomou posse nesta quarta-feira (1º) como prefeito da cidade — Foto: Jota B Damasceno
Vice-prefeito de Madeiro, Pedro Filho (PP), tomou posse nesta quarta-feira (1º) como prefeito da cidade — Foto: Jota B Damasceno

O vice-prefeito de Madeiro, Pedro Filho (PP), tomou posse nesta quarta-feira (1º) como prefeito da cidade, localizada 244 km ao Norte de Teresina. O gestor teve que assumir o cargo após o assassinato do prefeito José de Ribamar Araújo Filho, mais conhecido como Zé Filho (Progressistas), de 43 anos.

O novo prefeito da cidade, Pedro Teixeira Junior, tem 36 anos, é solteiro, natural de Luzilândia, e foi eleito em 2020 como vice-prefeito de Zé Filho, com 62,10% dos votos (2.994 no total).

Madeiro tem 8.372 habitantes, distribuídos em território de 178,842 km², segundo estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O município ocupa a posição 80º no ranking das cidades do Piauí em relação a população.

Morte do prefeito

Zé Filho foi morto no fim da tarde de domingo (28) quando estava em um campo de futebol no município. O principal suspeito, segundo a Polícia Civil do Piauí, é um primo de segundo grau do prefeito, identificado como Felipe Anderson, de 25 anos.

O delegado Marcelo Leal, da Gerência de Policiamento do Interior (GPI), disse ao g1 que o crime pode ter sido motivado por exonerações feitas por Zé Filho logo após assumir a gestão.

"Uma das linhas de investigação é essa, a hipótese de que a morte tem relação com a exoneração do pai do Felipe, que tratava de uma pasta importante, de transportes, e causou grande insatisfação na família do autor", informou.

"O próprio autor do fato ocupava cargo na cidade, então após isso aumentaram as divergências entre o prefeito e ele", completou o delegado.

O delegado ressaltou que isso não descarta que não haja outros envolvidos no fato. "Enviamos reforço para Luzilândia e Madeiro para a profundar as investigações", informou.

Zé Filho nasceu no dia 1º de outubro de 1978 e tinha 43 anos. Ele era motorista, quando foi eleito para vereador em 2014. Em 2020 foi eleito pela primeira vez para o cargo de prefeito.

Velório

Logo após o falecimento, o corpo do prefeito foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML) de Parnaíba, onde foi realizada a necropsia.

O corpo saiu do local por volta das 6h da segunda-feira (29) e chegou à residência de Zé Filho, em Madeiro, às 7h55, para o velório, que aconteceu em clima de muita tristeza e comoção.

Um cortejo com o corpo do prefeito passou pelos principais pontos do município, como a sede da Prefeitura de Madeiro e a Câmara Municipal. O enterro foi realizado na noite de segunda no cemitério do Queiroz.

O crime

Zé Filho assistia um jogo do Campeonato Madeirense 'Taça Prefeito Zé Filho' quando foi baleado no fim da tarde de domingo (28). Ele chegou a publicar no Instagram um vídeo da partida de futebol que estava sendo realizada (veja o vídeo acima).

A assessoria de comunicação do prefeito, por meio das redes sociais, informou que o gestor foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado para o Hospital Estadual Gerson Castelo Branco, em Luzilândia, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu.

A Polícia Militar foi acionada, realizou buscas com o objetivo de localizar o autor do crime, mas ninguém foi preso. A Polícia Civil informou que o principal suspeito é um primo da vítima, que fugiu logo após o crime. O caso é investigado pelo Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa.

Governador pediu intensa investigação

Por meio das redes sociais, o governador Wellington Dias (PT) afirmou que será realizada uma intensa investigação para solucionar o caso. Ele informou que o caso já foi encaminhado para a Delegacia Geral da Polícia Civil.

“Determinamos intensa investigação para que o caso possa ser solucionado e os culpados presos. O caso já está com a Delegacia Geral e enviamos uma equipe de reforço para a região”, disse.

 Com informações do G1 Piauí

Ele1 - Criar site de notícias