Sexta, 28 de Janeiro de 2022
86 9.9458-5206
Saúde Saúde

Conselho Regional de Enfermagem interdita serviço em hospital de município do Piauí

Com a decisão, todas as atividades de enfermagem do hospital foram suspensas até que as irregularidades sejam sanadas.

13/01/2022 07h35 Atualizada há 2 semanas
Por: Redação
Conselho interdita enfermagem do hospital municipal de Pio IX, no Piauí — Foto: Coren-PI
Conselho interdita enfermagem do hospital municipal de Pio IX, no Piauí — Foto: Coren-PI

O Conselho Regional de Enfermagem do Piauí (Coren-PI) decretou interdição ética do serviço de enfermagem do Hospital Local Dona Lourdes Mota, em Pio IX. Segundo o órgão, a unidade de saúde tem menos da metade da equipe mínima de enfermagem, o que faz com que o local fique sem enfermeiros nos horários de almoço e durante as noites.

Com a decisão, todas as atividades de enfermagem do hospital foram suspensas até que as irregularidades sejam sanadas.

De acordo com o Coren-PI, os principais problemas que motivaram a interdição ética foram os relacionados ao exercício da enfermagem, como a falta de um enfermeiro técnico responsável, que é um profissional cuja função é coordenar a equipe de enfermeiros.

Ainda segundo o conselho, o hospital tem um número de enfermeiros menor que a metade necessária para suprir a demanda: há apenas três profissionais, sendo um durante a semana e dois que cobrem os finais de semana.

Para o Conselho, o hospital necessita de uma equipe de, no mínimo, seis enfermeiros e um enfermeiro técnico responsável. A fiscalização apurou que, por falta destes profissionais, durante horários de almoço e em plantões noturnos, o hospital fica sem nenhum profissional.

As atividades eram então cumpridas por outros profissionais, como técnicos em enfermagem, de forma irregular. O hospital tem ainda problemas de estrutura, desde rachaduras nas paredes, portas e azulejos quebradas e sujeira.

A inspeção foi feita em dezembro de 2021, e a interdição realizada na quarta-feira (12). A mesmas irregularidades já haviam sido denunciadas durante a última inspeção no hospital, em abril de 2021.

“A interdição ética é o nosso último recurso, só acontece quando não recebemos nenhum retorno dos responsáveis pelas instituições. Esperamos que todas as irregularidades sejam resolvidas o mais rápido possível”, disse a conselheira Mageany Barbosa, do Coren-PI.

 Com informações do G1 Piauí

Ele1 - Criar site de notícias