JOGOS - POSIÇÃO TOPO - LINK DIRECIONADO
MANOS GRÁFICA - TOPO
TERIM - TOPO
FUNERÁRIA NOVA VIDA - TOPO
CANAL 121 - TOPO
Alerta

Prevenção: Piauí mantém atenção para o sarampo e orienta hospitais

Para evitar que casos de sarampo apareçam no Piauí, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) realizou, nesta quarta-feira (31), reunião com os diretores dos hospitais da rede estadual, municipal e particular de Teresina.

Piauí

PiauíNotícias do Piauí

31/07/2019 22h55Atualizado há 2 meses
Por: Diogo Costa
Fonte: Ascom
Reprodução / Divulgação
Reprodução / Divulgação

Para evitar que casos de sarampo apareçam no Piauí, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) realizou, nesta quarta-feira (31), reunião com os diretores dos hospitais da rede estadual, municipal e particular de Teresina.

 Na região nordeste, nenhum caso da doença foi notificado, mas em dois estados da região norte e no estado de São Paulo, já foram contabilizados mais de mil casos.

“Nós estamos fazendo uma reunião de sensibilização para vigilância do sarampo. Chamamos os hospitais, pois sabemos que o Brasil até 2016 tinha o certificado de país livre do sarampo. Mas no Amazonas já tem 400 casos, Roraima tem 200 e São Paulo já está passando de 600, e que esse vírus veio da Venezuela. Nosso objetivo é preparar a rede hospitalar para, caso aconteça de algum caso vir a ser registrado, a rede hospitalar do Piauí já esteja preparada, para fazer este controle”, lembra Amélia Costa, coordenadora de Epidemiologia da Secretaria de Estado da Saúde.

 No Piauí, a vacina que previne a doença está disponível em todos os postos de vacinação, mas a Coordenadora de Imunização da Sesapi, Kássia Barros, faz um alerta aos pais, para que levem os filhos para tomar o reforço.

“Nós não temos falta há muito tempo da tríplice viral, que contempla a do sarampo, e a distribuição está regular. Só em julho, cerca de 15 mil vacinas foram distribuídas em todo o estado e ainda temos no estoque. A cobertura com relação à primeira dose já está com 84%, agora, a segunda dose a gente pede para que os pais e responsáveis levem seus filhos para tomar, pois estamos apenas com 61%. Lembrando que os adultos, que não tenham tomado a segunda dose, também podem se vacinar contra a doença”, explica a coordenadora.

 Além da reunião com os hospitais da capital, a Secretaria de Estado da Saúde também reunirá os diretores dos hospitais do interior e as regionais de saúde, na sexta-feira (02). “Nosso intuito é deixar todo o estado consciente sobre a prevenção dessa doença, para não deixar que o vírus entre em nosso estado”, enfatiza Amélia Costa.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários