FACULDADE UNOPAR - 04-11-2019
MANOS GRÁFICA - TOPO
FUNERÁRIA NOVA VIDA - TOPO
CANAL 121 - TOPO
TERIM - TOPO
Crise

Presos no Piauí podem ser soltos após audiências desmarcadas por falta de transporte penitenciário

Em nota, a Secretaria de Justiça informou que não foi possível realizar o deslocamento de um dos presos nesta segunda-feira (5) devido a problemas técnicos em uma das viaturas da unidade.

05/11/2019 21h39
Por: Redação
Audiências são remarcadas por falta de transporte de presos — Foto: Divulgação/Sejus
Audiências são remarcadas por falta de transporte de presos — Foto: Divulgação/Sejus

Por falta de transporte na Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) cerca de cinco audiências tiveram que ser remarcadas nos últimos 15 dias. A falta de julgamento desses processos podem levar a soltura dos presos, segundo o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Nesta segunda-feira (5), o detento Kaizio Micaézio Vieira Dos Santos teve a audiência remarcada pela segunda vez por falta de transporte para levá-lo até a Vara Criminal. Em nota, a Secretaria de Justiça do Piauí (Sejus) informou que não foi possível realizar o deslocamento do preso para a cidade de Uruçuí, devido a problemas técnicos em uma das viaturas da unidade.

“Estive em uma audiência agora que não aconteceu, justamente porque o preso não foi encaminhado para o local da audiência por falta de transporte. A juíza contou que no mínimo cinco presos não foram as audiências nos últimos 15 dias por falta de transporte. O promotor ficou de abrir um procedimento para notificar a Sejus para saber o que está acontecendo”, disse o delegado Célio Benício.

Segundo o delegado, os presos podem ser soltos por falta de julgamento. “O preso de hoje só não foi solto, porque o promotor apresentou a juíza os inúmeros antecedentes que o suspeito tem no Maranhão e no Piauí. Por esse motivo, a audiência foi remarcada para o dia 4 de dezembro deste ano. Mas a juíza foi clara ao dizer que se não trouxerem teria que soltar o preso”, contou.

De acordo com o delegado, os casos não podem ficar por bastante tempo sem julgamento, porque o Conselho Nacional de Justiça cobra do juiz uma resposta. “Vai esperar até quando? O suspeito fica preso, as audiências são remarcadas, só neste caso de hoje é a segunda vez. São pessoas que deram muito trabalho para serem presas e agora podem ser soltas e voltarem a cometer delitos. Isso é um absurdo”, ressaltou.

Nota na íntegra

A Gerência da Penitenciária Gonçalo de Castro Lima “Vereda Grande” esclarece que não foi possível realizar, nesta terça-feira (5), o deslocamento do preso Kaizio Mikaecio Vieira dos Santos, para a cidade de Uruçuí, devido a problemas técnicos em uma das viaturas da unidade. Entretanto, sobre o detento, a gerência da unidade informa que foi feito o deslocamento no dia 29/10, mas a audiência acabou sendo remarcada. A Penitenciária Vereda Grande informa também que realizou, nesta terça-feira, o deslocamento de presos para audiências em Floriano e Itaueira, buscando garantir os direitos dos presos do sistema prisional.

Com informações do G1 Piauí

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários