Terça, 26 de Maio de 2020
86 9.9458-5206
Polícia Decisão

Barro Duro | Suspeitos de arrastão têm prisão temporária decretada

Suspeitos já respondem a outros procedimentos de natureza criminal por suposta infração de porte de arma branca e de drogas.

27/11/2019 09h38
Por: Redação
Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

No último sábado (23), os principais suspeitos pelos roubos em arrastão na cidade de Barro Duro, Allisson Douglas da Silva Mesquita e Lucas Ferreira de Andrade, foram presos temporariamente. O crime aconteceu no dia 14, e, por fortes indícios de autoria do crime, a prisão foi solicitada pela Polícia Civil com parecer favorável do Ministério Público do Estado do Piauí, por meio da Promotoria de Justiça de Barro Duro. Além das prisões foi executado mandado de busca e apreensão domiciliar, trabalho realizado pelas Polícias Civil e Militar. O pedido foi acatado pela juíza de Direito da Vara Única da Comarca da cidade, Tallita Cruz Sampaio. Os dois sujeitos presos são suspeitos de cometerem uma série de crimes na cidade. 

“As vítimas relataram que estavam na porta da residência de uma vereadora quando dois indivíduos se aproximaram a bordo de uma motocicleta azul. O garupa desceu com arma de fogo em punho e anunciou o assalto. Ele mandou que as vítimas entregassem os celulares e ameaçou de morte quem tentasse correr. No total, foram levados oito aparelhos celulares. Em outra ocasião, também foi furtada uma motocicleta”, explicou o promotor de Justiça Ari Martins. Posteriormente, uma das vítimas teria reconhecido Lucas como um dos autores do crime. Já outra vítima relatou que os representados teriam sido vistos em posse de objeto furtado. 

Outro ponto realçado pelo MPPI foi o receio das vítimas em colaborar por medo de represálias por parte dos investigados. Isso destacaria a necessidade da prisão temporária dos autuados para garantir o bom andamento da investigação quanto à autoria do crime de roubo que se encontra sob investigação.

Considerou-se também o risco de reiteração delituosa por parte dos representados, caso permanecessem em liberdade, uma vez analisados os seus antecedentes criminais. Ambos já respondem a outros procedimentos de natureza criminal por suposta infração de porte de arma branca e de drogas.

Após a prisão de temporária de cinco dias, Allisson e Lucas deverão ser transferidos para estabelecimento prisional adequado. Também foi decretada a expedição de mandados de busca e apreensão domiciliar no intuito de apreender a arma e a motocicleta possivelmente utilizadas no crime, além de quaisquer outros elementos de convicção. 

Fonte: MPPI

Ele1 - Criar site de notícias