GR GÁS E ÁGUA - SÃO GONÇALO DO PIAUÍ - GASPAR
BANNER DA INTERNET - SÃO GONÇALO 1
MANOS GRÁFICA - TOPO
FUNERÁRIA NOVA VIDA - TOPO
TERIM - TOPO
BANNER DA INTERNET - SÃO GONÇALO 2
RC MOTOS - BARRO DURO - REGIS
CALÇADEIRA PÉ QUENTE
CANAL 121 - TOPO
Ameaças

Irã ameaça atacar dentro dos EUA caso haja resposta por ataque de foguetes

Uma fonte declarou para a CNN que a segurança em volta da Casa Branca foi reforçada após as tensões recentes com o Irã.

07/01/2020 23h00Atualizado há 2 semanas
Por: Rafael Gomes
(Imagem: Divulgação)
(Imagem: Divulgação)

Em seu canal na rede social Telegram, a Guarda Revolucionária Iraniana disse que, caso haja resposta ao ataque feito hoje à noite a duas bases que abrigam tropas norte-americanas no Iraque, irá revidar diretamente dentro dos Estados Unidos.

A mensagem afirma que "o Pentágono relata que os EUA responderão aos ataques do Irã" e que "desta vez a resposta será na América".

Ainda no Telegram, Guarda Revolucionária Iraniana afirmou também que, caso seu território seja bombardeado, terá como alvo as cidades de Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, e Haifa, em Israel, na terceira onda de operações.

Uma fonte declarou para a CNN que a segurança em volta da Casa Branca foi reforçada após as tensões recentes com o Irã.

Um funcionário do Serviço Secreto dos EUA se recusou a comentar ao site, transmitindo um comunicado divulgado pela agência, dizendo que "avalia continuamente o ambiente de ameaças que envolve todos os protegidos".

Duas bases aéreas que abrigam tropas dos Estados Unidos e da coalizão no Iraque foram atingidas por foguetes, na noite de hoje. Ainda não se sabe se houve vítimas. O Pentágono confirmou os ataques, e o Irã assumiu a autoria a ao menos uma das bases.

A TV estatal iraniana disse que a Guarda Revolucionária Islâmica do país lançou "dezenas" de foguetes, como resposta à morte do general iraniano Qassim Soleimani, na última quinta-feira, após um ataque americano. O nome da operação de hoje, inclusive, foi "Mártir Soleimani", segundo a emissora.

De acordo com os Estados Unidos, teriam sido 12 mísseis. Uma das bases atingidas foi Ain al-Asad, em Anbar. A outra se localiza em Irbil, na região semiautônoma do Curdistão.

Com informações do UOL

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários