RC MOTOS - BARRO DURO - REGIS
MANOS GRÁFICA - TOPO
TJR - AUTO PEÇAS - TERESINA PIAUÍ
BANNER DA INTERNET - SÃO GONÇALO 2
FUNERÁRIA NOVA VIDA - TOPO
CALÇADEIRA PÉ QUENTE
GR GÁS E ÁGUA - SÃO GONÇALO DO PIAUÍ - GASPAR
CANAL 121 - TOPO
TERIM - TOPO
BANNER DA INTERNET - SÃO GONÇALO 1
Recomendação

TCE-PI expede recomendação para prefeitos e Seduc sobre o cumprimento do calendário escolar

A recomendação é com base no relatório do conselheiro Jaylson Campelo, do dia 13 de janeiro, após ter sido realizada uma auditoria em 2019.

Piauí

PiauíNotícias do Piauí

16/01/2020 08h50Atualizado há 1 semana
Por: Redação

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI), por meio do presidente Abelardo Pio Vilanova, expediu recomendação para os prefeitos municipais e a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) determinando o cumprimento do calendário escolar, explicando quais são os critérios mínimos que devem ser obedecidos para garantir a presença dos alunos dentro da sala de aula.

A recomendação é com base no relatório do conselheiro Jaylson Campelo, do dia 13 de janeiro, após ter sido realizada uma auditoria em 2019. Nela o TCE informa que os prefeitos e a Seduc devem garantir o mínimo de 800 horas anuais, distribuídos por 200 dias letivos de efetivo trabalho escolar para os alunos dos ensinos Fundamental e Médio.

Determina ainda que a jornada escolar diária no Ensino Fundamental deverá ser igual ou superior a 4 horas de efetivo trabalho por parte dos alunos, isto é, 240 minutos. O cumprimento dos dias letivos não desobriga o dever de obediência à carga horária mínima e vice-versa.

O efetivo trabalho escolar se caracteriza por toda e qualquer programação incluída na proposta pedagógica da instituição, com frequência exigível, efetiva orientação por professores habilitados e presença dos alunos. A atividade extraescolar não pode ser incluída no cômputo dos dias letivos ou da carga horária escolar, pois não se caracteriza como efetivo trabalho escolar.

Segundo o TCE, a liberação dos alunos antes do fim da jornada mínima de 4 horas ou suspensão de aulas caracteriza-se como não cumprimento da hora letiva, independente da causa, então diante da necessidade de dispensa dos alunos antes do horário mínimo deve haver a reposição do dia letivo. As aulas de reposição deverão ser presenciais. São várias recomendações expedidas pelo tribunal.

Com informações do GP1

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários