JOGOS - POSIÇÃO TOPO - LINK DIRECIONADO
TERIM - TOPO
FUNERÁRIA NOVA VIDA - TOPO
CANAL 121 - TOPO
MANOS GRÁFICA - TOPO
Piripiri

Duas mulheres espancam a própria mãe por causa de dinheiro no norte do Piauí

Com escoriações e cortes pelo corpo, Sued registrou um boletim de ocorrência antes de procurar assistência médica.

Notícias do Norte do Piauí

Notícias do Norte do PiauíColunista da Região Norte do Piauí

08/09/2019 07h30Atualizado há 2 semanas
Por: Sebastião Silva Neto-Jornalista MTE/DRT-0002001/PI
Duas mulheres espancam a própria mãe por causa de dinheiro no norte do Piauí
Duas mulheres espancam a própria mãe por causa de dinheiro no norte do Piauí

A professora Sued Moreira, de 47 anos, foi agredida pelas duas filhas a socos no rosto, puxadas de cabelo, dentadas e cuspidas. Caso aconteceu na manhã desta sábado (07/09), em Piripiri, no Norte do Piauí. Com informações do Repórter 10.

Segundo a vítima, a razão da brutalidade é que as duas filhas querem receber a pensão alimentícia em espécie para que elas gastem conforme bem entenderem.

“Minhas filhas não compreendem que a lei define a pensão como alimentícia e não “pensão-gloss”, “pensão-Caldeirão”. Elas não querem que eu faça compras, querem o dinheiro”, explica a professora de ensino infantil, que também é palestrante.

Com escoriações e cortes pelo corpo, Sued registrou um boletim de ocorrência antes de procurar assistência médica.

Após agressões, Sued faz advertência para as mães: “não se omitam. Vocês mães que sofrem violência de qualquer natureza pelos filhos ou parentes, denunciem. A justiça tem que começar a ser reivindicada de casa. Esse é o exemplo, é o mínimo que podemos fazer”.

 A professora lidera um grupo “Mães de Joelhos” na igreja Batista onde há um clamor pelo equilíbrio nas relações familiares.

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários