SLIDE 1 728x90 - AGOSTO 2019
Homenagem

Criança internada há mais de 3 anos no HUT ganha festa de aniversário

Internado há três anos e quatro meses no HUT, Kauan sofre de uma síndrome rara conhecida como Amiotrofia Muscular Espinhal (AME).

Direto de Teresina

Direto de TeresinaNotícias de Teresina Piauí.

12/08/2019 23h14
Por: Redação
Foto: Ascom/HUT
Foto: Ascom/HUT

A enfermaria 201 da Clínica Pediátrica do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), gerido pela Fundação Municipal de Saúde, ganhou uma decoração especial. Um grande painel com o herói americano, Capitão America, além de balões azuis, vermelhos e brancos deixaram a festa de aniversário de quatro anos do pequeno Antonio Kauan colorida e ainda mais alegre.

Internado há três anos e quatro meses no HUT, Kauan sofre de uma síndrome rara conhecida como Amiotrofia Muscular Espinhal (AME). É uma doença degenerativa da medula espinhal que afeta a parte motora, levando o paciente a um quadro de fraqueza muscular. Elenilda Cardoso, mãe do Kaun, disse que a família é da cidade de Cocal dos Alves e que desde a transferência do filho para o HUT se divide entre sua casa e o hospital.

“Meu filho passou um ano e seis meses internado na UTI, antes de ser transferido pra Clínica Pediátrica. Desde então, tive que praticamente me mudar pra Teresina. É muito bom poder comemorar o aniversário do meu filho. Estamos tentando, com o apoio do HUT e do Ministério Público, transferir o Kauan para Piripiri e depois quem sabe Cocal dos Alves”, explicou a mãe.

Para a gerente da Clínica Pediátrica do HUT, Carla Janaina, essas festas de aniversário deixam o ambiente alegre e quebra a rotina do hospital. “Estamos sempre proporcionando aos nossos pequenos pacientes momentos de descontração. Isso ajuda a acelerar o processo de recuperação das crianças”, destacou a enfermeira.

Por ser uma referência no Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento pediátrico de urgência e emergência para crianças o HUT acaba recebendo crianças com quadro de saúde grave que requer longos períodos de internação. Para tratar essas crianças o Hospital mantém 10 leitos de UTI Pediátrico, além de uma enfermaria equipada para receber esses pequenos pacientes. Devido ao grande número de casos de pacientes dependentes de cuidados intensivos, 60% dos leitos de UTI Pediátrico do HUT estão ocupados com crianças consideradas moradoras. De acordo com a Dra. Clara Leal, diretora geral do HUT, essas crianças já estão estáveis e já podem receber atendimento domiciliar nos seus municípios.

“Temos oito crianças internadas no HUT que já estão aptas para transferências com indicação de tratamento em home care. Destas, uma é do estado do Maranhão, duas são de Teresina e cinco são de cidades do interior do Piauí. Para que a transferência delas seja possível é necessária somente uma adaptação de suporte ventilatório portátil – Bipap. O tratamento em domicílio melhora consideravelmente o quadro de saúde dos pacientes. O amor da família e dos amigos é determinante para que essas pessoas tenham uma melhor qualidade de vida”, explicou a diretora.

Com informações do MN

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários